acompanhar

Google+ Followers

Loading...

BENVINDANÇAS

bem vindo ao tempo em que centopeia era carro de guerreiros/
bem vindo ao castelo do último vampiro associado ao último dos dragões/
bem vindo ao amor do amor amado na chama louca dos compassos sussurrados pelo deus dos relâmpagos clamados/

bem vindo à torre em que o pirata espreita o sono povoado da princesa, sabendo: conto de fadas é armadilha e só o otário espera compreensão/
bem vindo, sobretudo, à terra de uma política tão incorreta, que dizer o que pensa é obrigatório na luta pela vida que mantém a cabeça no pescoço

Total de visualizações de página

Postagens populares

Postagens populares

Follow by Email

Translate

Google+ Badge

terça-feira, 3 de agosto de 2010

AO TE ENTENDER



Ao te entender espalho cintilâncias
da flauta pela canção,
toda resposta é apenas o silêncio feito
na matemática seca da desilusão

Mas, se o sonho é a ciência
furiosamente intacta do erguer,
inventa-se a roda definitiva
ao entregar no corpo trêmulo o porquê

Ao te entender dissolvo cada vez
menos o deus que nunca fui,
e permaneço sexo e alma

em cada morango que escorre
a sonoridade do sol,
você é toda a ousadia que o poema faz mulher

ERIKO ALVYM - BALADA POETIKA: APENAS no SONHO

ERIKO ALVYM - BALADA POETIKA: APENAS no SONHO: "Pode deixar, acredito apenas no sonho, quando você despir a suavidade da aurora entenderei que o céu é mero Acaso, e que apenas na mulher é..."