acompanhar

Google+ Followers

Loading...

BENVINDANÇAS

bem vindo ao tempo em que centopeia era carro de guerreiros/
bem vindo ao castelo do último vampiro associado ao último dos dragões/
bem vindo ao amor do amor amado na chama louca dos compassos sussurrados pelo deus dos relâmpagos clamados/

bem vindo à torre em que o pirata espreita o sono povoado da princesa, sabendo: conto de fadas é armadilha e só o otário espera compreensão/
bem vindo, sobretudo, à terra de uma política tão incorreta, que dizer o que pensa é obrigatório na luta pela vida que mantém a cabeça no pescoço

Total de visualizações de página

Postagens populares

Postagens populares

Follow by Email

Translate

Google+ Badge

domingo, 8 de agosto de 2010

EU FUI SABER da SAUDADE



Eu fui saber da saudade
quando desencontrei você,
como pode o homem conhecer
do amor, se o que é tanto
é milagre nos olhos da amada,
se o quero-ver desenha o sonho
aonde é caos.

Eu fui saber do saudade
quando te encontrei,
amar é entender o quanto da ausência
há no ter, amor é a incumbência
da alma mostrar à gêmea
o quanto há de merecer,
amando tão amante de um amor
feito do quê.

Eu fui saber da saudade
te chamando pela noite enluarada,
num amor levantado de tão carente na fé
que até os pássaros derramaram
o azul do céu aonde pedir é mais que tudo
te esperar, e se na tua busca
inflamei a escuridão riscando esperança
e querer no caminho, o tempo ficou estrelado
porque meus olhos te enxergando
cobriram-se de amor