acompanhar

Google+ Followers

Loading...

BENVINDANÇAS

bem vindo ao tempo em que centopeia era carro de guerreiros/
bem vindo ao castelo do último vampiro associado ao último dos dragões/
bem vindo ao amor do amor amado na chama louca dos compassos sussurrados pelo deus dos relâmpagos clamados/

bem vindo à torre em que o pirata espreita o sono povoado da princesa, sabendo: conto de fadas é armadilha e só o otário espera compreensão/
bem vindo, sobretudo, à terra de uma política tão incorreta, que dizer o que pensa é obrigatório na luta pela vida que mantém a cabeça no pescoço

Total de visualizações de página

Postagens populares

Postagens populares

Follow by Email

Translate

Google+ Badge

segunda-feira, 30 de maio de 2011

NOVO SHOW


ERIKO ALVYM BEER FEST, a partir de junho

terça-feira, 24 de maio de 2011

PARATY


Paraty todo um amor desvairado
e o céu deitado
é só o mar

Paraty o meu amor é tão alado
tão atado nas alturas
ao te Amar me vejo lá

aonde colho flores
Paraty ofertar
cheio de Amor

Porque o meu ser
é tão entregue
Paraty só há o que chegue

se o infinito desce menino
e colhe na areia branca
um diamante da minha única lágrima

Paraty infinita de tanto Amor

Licença Creative Commons
PARATY de ERIKO ALVYM é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported.
Based on a work at erikoalvym.blogspot.com.

quarta-feira, 18 de maio de 2011

MÚSICA do CÉU


Meu Amor, eu te amo um infinito desde agora,
porque a eternidade é urgente,
e tanto te amo mais e demoradamente
que toda a pressa é o querer maior do te chegar

Agora, quando o meu Amor é louco e permanente,
abandono erro e bagagem exagerada
e faço da estrada a subida ao céu pela escada
do amor todo entregue a te exaltar furiosamente

Porque se há amor que um homem aos pés da mulher
deposite, é o meu amor o que requer
dos teus deleites o favor único

de ser amado só pela eternidade sentida
na lágrima que a alma derrama
quando a música do céu nasce do olhar

Licença Creative Commons
MÚSICA do CÉU de ERIKO ALVYM é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported.
Based on a work at erikoalvym.blogspot.com.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://saraudataba.blogspot.com/2011/05/musica-do-ceu.html.

terça-feira, 17 de maio de 2011

TEIMA



Eu virei ainda, mais do que sempre, meu Amor,

a sombra jogada no ombro como o casaco

do assombro que já não tenho mais,

e o caco do céu me dando uma estrela

cujo brilho é a dor de uma saudade feita de sinais



Virei, um dia sempre mais que o outro, meu Amor,

quem sabe encontro do teu cavalo o casco,

e de tanto observar coincidências aprenda

que não posso ser maior do que a saudade,

por mais que a estrada seja uma fenda



aberta no eco da tua espera que não vem,

o meu amor é feito de uma teima

que é o fogo do mais puro querer você, meu bem


Licença Creative Commons
TEIMA de ERIKO ALVYM é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported.
Based on a work at erikoalvym.blogspot.com.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://www.poemasdeamor.com.br/poemas/poema.aspx?id=50609.

DIGNO de NOTA


É fato digno de nota
eu te amo tanto
que me pego sempre no espanto
do amor demais que importa

É tão sentida a minha volta
- só descobri o que é recanto
quando dormi sem o teu amor que é tanto,
eu só nasci vivendo no teu corpo à solta

Eu só nasci no teu amor
viver você
é o encontro da poesia
com a canção

eu te pego no leito
eu te quero de jeito
eu te faço mulher
do jeito que você gosta

É tão evidente a meia-volta
que te encalço,
eu te chego mais amante no que faço,
é meu jeito te arrastar se a fera é solta

Licença Creative Commons
DIGNO de NOTA de ERIKO ALVYM é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported.
Based on a work at erikoalvym.blogspot.com.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs?cmm=54820653&tid=5379354909542023113&na=2&nst=58.

FESTIM



A noite nunca há de vir

porque as estrelas teimam

em não cair



A noite nunca há de vir

porque eu me perco de você

quando você se perde de mim



A noite só há de vir

quando eu me for perdido d'onde ir

e você deixar uma flor ao partir



A noite quando há de vir

se eu estou em você

mas você sonha quando sorri



A noite é uma promessa feita a mim

pelo curupira que sabe do meu fim

como eu sei do teu começo e do teu batom carmim



A noite é um remelexo do chorar

que há em mim, como eu sou teu apetrecho

e você o meu festim


Licença Creative Commons

FESTIM de ERIKO ALVYM é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported.

Based on a work at erikoalvym.blogspot.com.

Permissions beyond the scope of this license may be available at http://www.poesiasonline.com/amor/festim.html.

RESPOSTA



Dê-me a doce salvação do teu Amor,

venha comigo, eu preciso de você,

pela tua alma deixo do lado do longe

o silêncio, eu vejo na tua aura o anjo do perdão



Venha, meu amor, a estrada é uma trilha de fogo,

subamos pelos raios do luar, ao nosso Amor

é permitida coragem além do limite,

esqueça o mundo lá fora, eu cuido do teu sonho



Oh, linda como a saudade cultivada, aonde eu for

você é a Rainha por isso a salvação é tão doce,

minha única vontade é te fazer amada, tenho no fervor

o teu nome desenhado no sexo, na minha oração só cabe você



Dê-me a doce salvação do teu Amor,

subamos pelos raios do luar, linda

como uma saudade cultivada,

você é a Rainha por isso a salvação é tão doce





ERIKO ALVYM

AMOR VINDO do ANJO



Ela veio recolhendo as sombras,

sorrindo manhãs libertou os pássaros

dos sonhos que nunca entenderam:

o café exclama decisões,

eu só posso amar a mulher

que tem o anjo erguido do olhar



Ela veio salpicando deleites no cobertor velho,

e no abismo estrelas acenderam a noite em festa:

uivo tão louco de solidão que o silêncio resultante prova:

o homem moderno que eu fui mudou-se

e o que resta é o passado sem pergaminho

ou foto na parede, apenas o passado das ruas sem asfalto



Por maior que seja o passo, como posso entrar em cidades

eternas ou empunhar armas exóticas em mercados persa,

sem a mulher que conhece a medida da magia?

como posso sentar na mesa de manhã se o amor é uma cadeira vaga?

eu apenas aprendi a amar, nada sei das máquinas

que suportam a lógica do mundo, conheço o milagre porque sei o que é o orvalho



Eu preciso demais do teu amor vindo do anjo, preciso do sabor do teu sonho,

vivo permissões que apenas as artes de Salomão encerram,

preciso do teu amor p'ra subir a serra em que o bruxo troca a sombra pela alma,

e com a chama das eternidades perfilada na saudade

chamar teu nome com a única força que permanece intacta:

o teu amor, o teu amor único e declarado sobre todos os juramentos


Licença Creative Commons
AMOR VINDO do ANJO de ERIKO ALVYM é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported.
Based on a work at erikoalvym.blogspot.com.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://www.poemasdeamor.com.br/poemas/poema.aspx?id=50316.

TEIMA



Eu virei ainda, mais do que sempre, meu Amor,

a sombra jogada no ombro como o casaco

do assombro que já não tenho mais,

e o caco do céu me dando uma estrela

cujo brilho é a dor de uma saudade feita de sinais



Virei, um dia sempre mais que o outro, meu Amor,

quem sabe encontro do teu cavalo o casco,

e de tanto observar coincidências aprenda

que não posso ser maior do que a saudade,

por mais que a estrada seja uma fenda



aberta no eco da tua espera que não vem,

o meu amor é feito de uma teima

que é o fogo do mais puro querer você, meu bem


Licença Creative Commons
TEIMA de ERIKO ALVYM é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported.
Based on a work at erikoalvym.blogspot.com.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://www.poemasdeamor.com.br/poemas/poema.aspx?id=50609.

segunda-feira, 16 de maio de 2011

AMOR BRIGADO


Tudo o que eu posso te oferecer é uma balada
tão singela e delicada que até o amor brigado
há de ver a entrega nas palavras,
tão doces e gentís que o meu coração de marido enamorado
não tenha ecos mas seja o alaúde do anjo
que canta o nosso amor,
o nosso amor de fogo e de batalha,
o nosso amor todo feito do querer
pelo entregar

Eu sei: o meu cavalo foge do caminho que atalha,
eu sei que a minha voz é labareda que navalha
mas também sei que o meu amor é do homem que protege
porque também sei que você é a mulher que me aquece
na ternura, você é muito mais do que o dizer pelo espinho,
o teu amor é tão heróico porque é feito da altivez e do mistério,
- o meu amor é todo vindo do enxergar bem
o que há de ser pedido no perdão

Licença Creative Commons
AMOR BRIGADO de ERIKO ALVYM é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported.
Based on a work at erikoalvym.blogspot.com.

sexta-feira, 13 de maio de 2011

TEIMA


Eu virei ainda, mais do que sempre, meu Amor,
a sombra jogada no ombro como o casaco
do assombro que já não tenho mais,
e o caco do céu me dando uma estrela
cujo brilho é a dor de uma saudade feita de sinais

Virei, um dia sempre mais que o outro, meu Amor,
quem sabe encontro do teu cavalo o casco,
e de tanto observar coincidências aprenda
que não posso ser maior do que a saudade,
por mais que a estrada seja uma fenda

aberta no eco da tua espera que não vem,
o meu amor é feito de uma teima
que é o fogo do mais puro querer você, meu bem

Licença Creative Commons
TEIMA de ERIKO ALVYM é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported.
Based on a work at erikoalvym.blogspot.com.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://www.poemasdeamor.com.br/poemas/poema.aspx?id=50609.

RESPOSTA


Eu não tenho fogo
nem cristal
na resposta,
perdi há muito
a riqueza de me fazer acreditar,
minha bota rasgada vazou
o punhal e o sonho,
porque são meus pés
asas que voam no subterrâneo,
aonde a minha coroa é a estrela caída no abismo

Eu sei apenas o caminho
medindo as pegadas,
deixei na casa velha
máscara e cavalo cego
porque carrego culpas
caídas fora da bagagem,
acendo balões
dos sorrisos que não dei,
mesmo que a verdade
seja o meu derradeiro descrédito

Ainda que eu esqueça
o sonho há delírios
que não batem na porta,
como olhar a manhã
se os meus olhos
são desertos lunares?
Cada passo que me leva
até a emboscada final,
é o faro do lobisomem
desenhando a lua cheia

da solidão que me prende que nem teia

Licença Creative Commons
TEIMA de ERIKO ALVYM é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported.
Based on a work at erikoalvym.blogspot.com.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://www.poemasdeamor.com.br/poemas/poema.aspx?id=50682.

AMOR VINDO do ANJO


Ela veio recolhendo as sombras,
sorrindo manhãs libertou os pássaros
dos sonhos que nunca entenderam:
o café exclama decisões,
eu só posso amar a mulher
que tem o anjo erguido do olhar

Ela veio salpicando deleites no cobertor velho,
e no abismo estrelas acenderam a noite em festa:
uivo tão louco de solidão que o silêncio resultante prova:
o homem moderno que eu fui mudou-se
e o que resta é o passado sem pergaminho
ou foto na parede, apenas o passado das ruas sem asfalto

Por maior que seja o passo, como posso entrar em cidades
eternas ou empunhar armas exóticas em mercados persa,
sem a mulher que conhece a medida da magia?
como posso sentar na mesa de manhã se o amor é uma cadeira vaga?
eu apenas aprendi a amar, nada sei das máquinas
que suportam a lógica do mundo, conheço o milagre porque sei o que é o orvalho

Eu preciso demais do teu amor vindo do anjo, preciso do sabor do teu sonho,
vivo permissões que apenas as artes de Salomão encerram,
preciso do teu amor p'ra subir a serra em que o bruxo troca a sombra pela alma,
e com a chama das eternidades perfilada na saudade
chamar teu nome com a única força que permanece intacta:
o teu amor, o teu amor único e declarado sobre todos os juramentos

Licença Creative Commons
AMOR VINDO do ANJO de ERIKO ALVYM é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported.
Based on a work at erikoalvym.blogspot.com.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://www.poemasdeamor.com.br/poemas/poema.aspx?id=50316.

FESTIM


A noite nunca há de vir
porque as estrelas teimam
em não cair

A noite nunca há de vir
porque eu me perco de você
quando você se perde de mim

A noite só há de vir
quando eu me for perdido d'onde ir
e você deixar uma flor ao partir

A noite quando há de vir
se eu estou em você
mas você sonha quando sorri

A noite é uma promessa feita a mim
pelo curupira que sabe do meu fim
como eu sei do teu começo e do teu batom carmim

A noite é um remelexo do chorar
que há em mim, como eu sou teu apetrecho
e você o meu festim

Licença Creative Commons
FESTIM de ERIKO ALVYM é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported.
Based on a work at erikoalvym.blogspot.com.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://www.poemasdeamor.com.br/poemas/poema.aspx?id=50644.

quarta-feira, 11 de maio de 2011

CORAÇÃO AFLITO


Anjo todo belo
contemplando
o amor em caos

o que resta dizer
ao teu coração
aflito?

absoluto
ao teu amor
me rito

pelo real
o sonho vindo
eu fito

o amor eterno
encarna chama
e o solo treme

querendo-te levito
ao teu chamado
e o corpo freme

a fêmea só interessa
vinda da flor a mulher
uma saudade só você

Licença Creative Commons
CORAÇÃO AFLITO de ERIKO ALVYM é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported.
Based on a work at erikoalvym.blogspot.com.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://www.poesiasonline.com/amor/coracao-aflito.html.

O TEU AMOR


O teu Amor
é o amor mais vero
o Amor que é certo
o único Amor
que eu quero

O teu Amor
é inteiro
o Amor
todo vindeiro
o Amor
que só eu beiro

O teu Amor
é o meu Amor
o teu Amor
é sempre
o meu cedo

Licença Creative Commons
O TEU AMOR de ERIKO ALVYM é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported.
Based on a work at erikoalvym.blogspot.com.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://www.poemasdeamor.com.br/poemas/poema.aspx?id=50681.

NOME DESENHADO


Dê-me a doce salvação do teu Amor,
venha comigo, eu preciso de você,
pela tua alma deixo do lado do longe
o silêncio, eu vejo na tua aura o anjo do perdão

Venha, meu amor, a estrada é uma trilha de fogo,
subamos pelos raios do luar, ao nosso Amor
é permitida coragem além do limite,
esqueça o mundo lá fora, eu cuido do teu sonho

Oh, linda como a saudade cultivada, aonde eu for
você é a Rainha por isso a salvação é tão doce,
minha única vontade é te fazer amada, tenho no fervor
o teu nome desenhado no sexo, na minha oração só cabe você

Dê-me a doce salvação do teu Amor,
subamos pelos raios do luar, linda
como uma saudade cultivada,
você é a Rainha por isso a salvação é tão doce

Licença Creative Commons
NOME DESENHADO de ERIKO ALVYM é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported.
Based on a work at erikoalvym.blogspot.com.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://www.poesiasonline.com/amor/nome-desenhado.html.

TUA BELEZA DÁ SENTIDO ao CÉU


O mar se entrega
à tua Altivez,
e a distância é uma sinfonia
feita de profundidade e oração,
o mar deixa de ser bicho
e se estende ao teu passar
esplêndido.

Por Você, o Universo
espalha os Anjos
lanterneando golfinhos
e a tua Beleza dá sentido ao céu
que na minha saudade é alma:
o Amor só é Amor porque aprende
a divindar Você

Licença Creative Commons
TUA BELEZA DÁ SENTIDO ao CÉU de ERIKO ALVYM é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported.
Based on a work at erikoalvym.blogspot.com.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://sitedepoesias.com/poesias/70930.

O AMOR ACONTECE


De tanto anseio me percebi ausente
o amor acontece todo repente
a minha vontade é de viver teu ventre

De tudo eu creio e me fiz avante
o amor anoitece mais demente
a minha verdade - desperfil de frente

Eu não faço aposta, meu amor,
tudo o que sou é uma ideia mutante
se dos meus versos há quem gosta,
pouco importa, o que busco
é mais que te ser amante,
o que busco é o lusco - derrubada a porta,
o que pego é a crina do demônio incerto
na hora exata do te libertar p'ra mim

De tanto manejo o meu sexo é alerto
o amor acontece puro fogo fero
a minha vaidade é servir teu cetro

De tanto desejo me conheci vidente
o amor anoitece mais querente
a minha viagem - fantasma a gente

Licença Creative Commons
O AMOR ACONTECE de ERIKO ALVYM é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported.
Based on a work at erikoalvym.blogspot.com.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://sitedepoesias.com/poesias/71140.

BANDOLIM do TEU AMOR


Quando anoitece
eu penduro no céu
a estrela do meu único amor
que é só você

A saudade que domina
é sempre maior
porque não sei sentir
de maneira disfarçada

A verdade do amor
é sempre escancarada,
eu sei amar apenas
declarando em público

o que há no coração

Quando anoitece
eu olho no céu
o teu sorriso
tracejando o luar

A saudade que ponteia
o violão da minha alma
é um porquê do sentir mais
o amor mais declarado

A saudade que te devoto
é tão bem manifestada
que no meu telhado
há um anjo de bandolim

do teu amor fazendo a guarda


Licença Creative Commons
BANDOLIM do TEU AMOR de ERIKO ALVYM é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported.
Based on a work at erikoalvym.blogspot.com.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://www.orkut.com/CommMsgs?cmm=1146133&tid=5430665251637895898.

SEI que AMO


Eu te amo
desde antes
do Tempo
virar Tempo
quando nenhum anjo tinha
a incumbência de iluminar o céu
com o rosto de estrela
e eu te amo
ainda muito depois
do tempo cair no solo feito pano rasgado
e os jardins que dão frutos sumarentos
por causa do teu sorriso de deleites
levantarem no sol o sexo da aurora
pelo nome teu
mas sei que amo
sempre mais
infinitamente mais
agora
Licença Creative Commons
SEI que AMO de ERIKO ALVYM é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported.
Based on a work at erikoalvym.blogspot.com.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://www.poemasdeamor.com.br/poemas/poema.aspx?id=50526.

segunda-feira, 9 de maio de 2011

AMOR TÃO GRANDE


Eu preciso muito dizer
coisas que fazem você
viver em mim

Eu preciso muito dizer
do amor tão grande
que eu quero
dividir no teu sim

Eu tenho tudo a dizer
tão verdadeiro
quanto o amor
que eu quero ouvir de você

Eu mudei meu jeito de andar
só p'ra chegar em você
despertar é um saber o que há
na saudade deixada de te ser

Eu preciso muito dizer
coisas que o amor
faz de você em mim

amor tão grande
só existe
porque você
me ensina a viver


Licença Creative Commons
AMOR TÃO GRANDE de ERIKO ALVYM é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported.
Based on a work at erikoalvym.blogspot.com.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://www.recantodasletras.com.br/poesiasdeamor/2960286.

ESPELHOS & PECADOS


Você vem, e o meu olhar vira uma Usina Sonhora: a minha alma um pássaro chamado Amor, porque a minha voz existe p'ra entoar o nome teu.

Eu quero um navio: teu rosto a bandeira, teu perfume o vento no qual eu danço embriagado de uma lucidez cuja brasa é a tua saudade gravada no horizonte.

Eu te amo porque a viagem é a subida pelo abismo em que cada estrela é um gesto teu vestido de anjo, quando chegar aonde o céu é uma espiral de fogo, meu cavalo sairá do desejo com armadura de espelhos e pecados, e apenas o teu amor mostra os olhos quando a batalha é deixada no passado
e só por você carrego o orgulho de viver
depois de arrancar das mãos o que denunciava queda,
porque minha história começa quando encontrei teu amor




Licença Creative Commons
ESPELHOS & PECADOS de ERIKO ALVYM é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported.
Based on a work at erikoalvym.blogspot.com.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://www.recantodasletras.com.br/poesiasdeamor/2960285.