acompanhar

Google+ Followers

Loading...

BENVINDANÇAS

bem vindo ao tempo em que centopeia era carro de guerreiros/
bem vindo ao castelo do último vampiro associado ao último dos dragões/
bem vindo ao amor do amor amado na chama louca dos compassos sussurrados pelo deus dos relâmpagos clamados/

bem vindo à torre em que o pirata espreita o sono povoado da princesa, sabendo: conto de fadas é armadilha e só o otário espera compreensão/
bem vindo, sobretudo, à terra de uma política tão incorreta, que dizer o que pensa é obrigatório na luta pela vida que mantém a cabeça no pescoço

Total de visualizações de página

Postagens populares

Postagens populares

Follow by Email

Translate

Google+ Badge

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

DAMA MEDIEVAL

nenhum ópio é tão macio
quanto as coxas que você abre
saboreando o desconhecido,

abandono estado e posição no seu encontro
porque esperar da doçura o domínio do jardim
quando selvagem é o jeito de ser de pé,

alvísseras e almôndegas servem
meras glórias corriqueiras,
e só quem busca a mulher adiante da ilusão
conhece o território de Eros procriar seres azuis

porque em cada silêncio e reticência entendo o seu plano
e sei o quanto é difícil manter a sanidade
numa terra de ordenações macabras,

em todo caso estou desacostumado ao cansaço
e apenas a intensidade é extenuante
na medida do esquecimento e da ruína,

tenho o corpo costurado
porque os sonhos
se tornaram espinhosos e contusos,

e ainda que a esperança sobre intacta,
como encontrar solução
se a sua voz carrega impasses
e a minha sombra deixa no varal o sorriso
que retarda o destino
avassaladoramente acidental
na estúpida exclamação da vogal proibida
quando a cobrança é uma dama medieval
na intenção de entregar o sexo à perícia do carrasco
pois em você só é linda a ausência,

a bondade é vil

<a rel="license" href="http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/deed.pt_BR"><img alt="Licença Creative Commons" style="border-width:0" src="http://i.creativecommons.org/l/by-nc-nd/3.0/88x31.png" /></a><br /><span xmlns:dct="http://purl.org/dc/terms/" property="dct:title">DAMA MEDIEVAL</span> de <a xmlns:cc="http://creativecommons.org/ns#" href="http://ericoalvim.blogspot.com.br/2012/12/dama-medieval.html" property="cc:attributionName" rel="cc:attributionURL">Erico Alvim</a> é licenciado sob uma <a rel="license" href="http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/deed.pt_BR">Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada</a>.<br />Baseado no trabalho em <a xmlns:dct="http://purl.org/dc/terms/" href="http://ericoalvim.blogspot.com.br/" rel="dct:source">http://ericoalvim.blogspot.com.br/</a>.

https://plus.google.com/100503802688690213996